Consulado Geral de Portugal em Lyon

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Mensagem de Boas Vindas

20171106 174048 

Bem vindos ao site do Consulado Geral de Portugal em Lyon !

Esta página do Consulado Geral de Portugal em Lyon pretende ser um verdadeiro instrumento ao serviço do público e através dela procuraremos, de forma rápida e simples, dar todas as informações de que necessitam para obter documentos ou serviços.

A página do Consulado Geral de Portugal visa em primeira linha facilitar a vida de quem recorre aos seus serviços, procurando alargar o seu uso e aumentar as suas funcionalidades práticas. 

Disponibilizamos por isso o maior número de informações úteis, nomeadamente para quem busca a emissão de Passaporte e Cartão do Cidadão, a aquisição da nacionalidade portuguesa, a concessão de vistos ou a legalização de documentos.

Queremos também que o nosso site seja um espaço de encontro e uma mais valia para a grande e importante comunidade portuguesa aqui radicada, sempre com o apoio deste Consulado-Geral e de toda a equipa de funcionários que se dedicam diáriamente para ajudar a comunidade portuguesa e prestar um bom serviço público e honrar o nome de Portugal.

Desejo a todos os que nos visitam uma boa navegação!

III Encontro de Investidores da Diáspora que se realizará em Penafiel, de 13 a 15 de dezembro

penadownload

INSCRIÇÕES

Já se encontram abertas as inscrições para o III Encontro de Investidores da Diáspora que se realizará em Penafiel, de 13 a 15 de dezembro. Os interessados poderão registar-se através do e-mail: gaid@mne.gov.pt.

Nessa mensagem, por favor, mencione: Nome, Empresa ou entidade, endereço de e-mail, contacto telefónico e outras informações que julgue relevantes. Para além do projeto de programa que será em breve disponibilizado, pode consultar nesta página a carta do Senhor SECP (Carta SECP III Encontro Diáspora Penafiel)

BREVE ENQUADRAMENTO DO EVENTO

O êxito, os resultados concretos e o retorno positivo dos Encontros anuais e intercalares de Investidores da Diáspora que decorreram em Sintra, Viana do Castelo e Praia da Vitória/Açores, respetivamente em dezembro de 2016, em dezembro de 2017 e em julho de 2018, com a participação de um número significativo de membros do Governo e dirigentes de instituições assim como de numerosos investidores, empresários e empreendedores da Diáspora Portuguesa no Mundo, justificam e motivam plenamente a prossecução desta iniciativa, evidenciando como o Processo dos Encontros de Investidores da Diáspora vem reforçando e afirmando uma visão cada vez mais integrada da importância estratégica e peso económico do empreendedorismo das comunidades portuguesas.

À semelhança dos anteriores Encontros, o intuito é facultar aos participantes, num contexto que seja simultaneamente institucional e propício ao networkinglhes uma plataforma privilegiada para o diálogo e a partilha de experiências e boas práticas com interlocutores e redes de contacto importantes para os seus negócios.

Recorda-se que a decisão de organizar o IIIº Encontro na Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, tomada no IIº Encontro em Viana do Castelo, assenta nos fortes índices de emigração daquela região, nos seus indicadores sociais que exigem maior investimento na valorização dos recursos locais, e ainda no grande potencial que resulta da conjugação do tecido rural da região com um tecido industrial em que se destacam os setores agroalimentar, do calçado, do vestuário, da restauração e do turismo cultural.

Programa Provisório do III Encontro de Investidores da Diáspora

Cartaz do III Encontro de Investidores da Diáspora

 

Almoço convívio com Associação Portuguesa de Mézieu

20181007 123809

O Cônsul-Geral de Portugal em Lyon, Luís Brito Câmara, foi recebido pela Associação Portuguesa de Mézieu nos arredores de Lyon no passado dia 8 Outubro, num almoço, com toda a Direção e sócios. Também estiveram presentes o Conselheiro das Comunidades Portuguesas, Manuel Cardia Lima, e alguns patrocinadores, para além dos Presidentes das associações vizinhas.

O Cônsul-Geral agradeceu ao Presidente da Associação e a toda a Direção pelo convite e o bom acolhimento e sublinhou a importância da Associção ter desenvolvido ações de solidariedade, que muito honram o nosso país e o povo português, tradicionalmente generoso e preocupado com os outros.

Sublinhou que todas as associações portuguesas na região de Auvergne Rhône-Alpes e bourgogne Franche Comté que tem visitado dignificam Portugal e as comunidades portuguesas honram o nome de Portugal com a sua dedicação, esforço e integração.

Recenseamento Eleitoral

aaeaaqaaaaaaaaoraaaajdgxzjmyowqwltvjm2ytndlkzi1inje4ltexoty4mtfhmda1oa

O Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, e a Secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, Isabel Oneto, participaram no dia 29 de setembro, numa sessão dos "Diálogos com as Comunidades: Leis eleitorais + Participação", no Consulado Geral de Portugal em Paris.

Esta sessão, que contou também com a presença do Director-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas, Embaixador Júlio Vilela, e do Embaixador de Portugal em Paris, Jorge Torres Pereira, foi dirigida às comunidades portuguesas e visou contribuir para o esclarecimento sobre as alterações às leis eleitorais, aprovadas em julho pela Assembleia da República.

As novas regras vieram consagrar, entre outras, mudanças destinadas a melhorar a participação eleitoral dos portugueses na diáspora: o recenseamento automático, não obrigatório, dos portugueses no estrangeiro e a possibilidade de os duplos nacionais poderem concorrer à Assembleia da República. Ainda relativamente às eleições legislativas, passa a ser atribuído o porte pago ao voto por correspondência, ficando também contemplada a possibilidade de voto presencial.

Prevê-se que estas mudanças venham a resultar num aumento substancial de recenseados no estrangeiro, particularmente em França, que passará a ser o país com maior número de recenseados.

Mais informações sobre Recenseamento Eleitoral:

RECENSEAMENTO ELEITORAL

Todos os eleitores têm o direito e o dever de promover a sua inscrição no recenseamento, bem como de verificar se estão inscritos e, em caso de erro ou omissão, requerer a respetiva retificação.

A inscrição no recenseamento é presencial, tem efeitos permanentes e só pode ser cancelada nos casos e nos termos previstos pela lei.
O recenseamento é único para todas as eleições por sufrágio direto e universal.
Ninguém pode estar inscrito mais de uma vez no recenseamento.

Podem inscrever-se no recenseamento eleitoral:

  • Os cidadãos maiores de 18 anos de idade;
  • Os cidadãos com 17 anos, a título provisório, passando automaticamente a eleitores efetivos no dia em que perfaçam 18 anos;
  • Os cidadãos maiores de 17 anos aquando do pedido de um Cartão de Cidadão (pedido inicial ou renovação).

Local de inscrição
Os eleitores residentes no estrangeiro são inscritos nos locais de funcionamento da entidade recenseadora (em França, no Consulado da área de residência) correspondente à morada indicada no Cartão do Cidadão (se assim o tiverem indicado aquando do pedido), no Bilhete de Identidade, ou ao domicílio indicado no título de residência (carte de séjour) emitido pela entidade competente.

Documentos a apresentar para a inscrição:

  • Bilhete de identidade ou Cartão de Cidadão;
  • Sem necessidade de apresentar documentos quando o pedido for feito aquando da elaboração do Cartão do Cidadão;
  • Título de residência ("Carte de séjour") emitido pela Prefeitura de Polícia do departamento de residência do eleitor, se no Bilhete de Identidade não constar como país de residência "França", ou outro documento que comprove residência na área consular.

Atualização do recenseamento eleitoral 
As operações de inscrição, bem como as de alteração, cancelamento de inscrição automática (no Posto Consular) e eliminação de inscrições no recenseamento eleitoral decorrem a todo o tempo, exceto nos 60 dias que antecedem cada eleição ou referendo.
Podem ainda inscrever-se até ao 55º dia anterior ao dia da votação, os cidadãos que completem 18 anos até ao dia da eleição ou referendo.

Consulta dos cadernos de recenseamento 
A exposição dos cadernos de recenseamento eleitoral, para efeitos de consulta e reclamação dos interessados, realiza-se durante o mês de Março de cada ano.
Entre o 39º e o 34º dias anteriores a cada eleição ou referendo são expostas as listagens das alterações ocorridas desde o último período de exposição pública.

Para mais informações pode consultar os seguintes sites:

Portal do Eleitor

Comissão Nacional de Eleições

 

Festival Folclórico em Saint Martin D´Héres

20181001 135538

A Associação Portuguesa de Saint Martin D´Héres "Mocidade Verde Minho" e o Presidente José Domingues organizaram no passado dia 29 Setembro um Festival  Folclórico no , que contou com centenas de Portugueses que puderam assim passar um excelente momento com as suas famílias, com música e a atuação de diversos Ranchos Folclóricos e Grupos de Concertinas ao longo de todo o dia, incluindo da Suiça e Luxemburo. Assistiu-se à atuação de grupos de músicos muito novos de Concertina, alguns com menos de 14 anos.

A Associação organizou esta festa que constitui uma excelente oportunidade para reunir centenas de portugueses, que puderam assim passar um dia juntos para almoçarem e jantarem a gastronomia portuguesa. 

20180929 202634

O Cônsul-Geral de Portugal em Lyon, Luís Brito Câmara, juntamente com a sua família, participou pela primeira vez nesta festa desde que chegou a Lyon em Setembro de 2017, tendo aproveitado para felicitar o Presidente da Associação e a sua equipa pela excelente iniciativa e organização que permitem reunir os nossos compatriotas numa tradição de família, amizade e cultura portuguesa.

O Cônsul-Geral agradeceu ao Presidente da Associação e a toda a Direção pelo convite e o bom acolhimento e relembrou a importância das comunidades Portuguesas continuarem a promover este género de iniciativas, que congregam o que Portugal tem de melhor (convívio, amizade e música), para além de sedimentar e reforçar o bom relacionamento e amizade com a França.

Por fim desejou a todos felicidades, tendo relembrado que Portugal precisa de todos os seus cidadãos, sobretudo dos nossos compatriotas que residem no estrangeiro, trabalham e honram o seu nome com o seu trabalho e exemplo.