Consulado Geral de Portugal em Lyon

Ministério dos Negócios Estrangeiros

I Congresso Mundial das Redes da Diáspora Portuguesa

congresso redes diaspora v

O I Congresso Mundial das Redes da Diáspora Portuguesa terá lugar na cidade do Porto, a 13 e 14 de julho. A apresentação do evento ocorreu na Câmara Municipal do Porto, ocasião em que o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas referiu que a iniciativa visa reunir e colocar em diálogo as diferentes redes da diáspora – desde o associativismo, à ciência e conhecimento, passando pela economia e desenvolvimento, cidadania e comunicação social.

O evento servirá também para homenagear os portugueses e luso-descendentes, residentes em 178 países do Mundo e que prestam um inestimável contributo para internacionalização da cultura, da língua e da economia de Portugal. “A diáspora portuguesa tem vindo a ser vista como um ativo estratégico de afirmação de Portugal no mundo”, observou o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas. O governante referiu-se ainda à escolha da cidade portuense para acolher o evento - "O Porto tem essa marca histórica de porto de partida e de chegada e tem, de facto, um prestígio muito forte; tem o nome de uma fortaleza incrível e é mais do que evidente que faz todo o sentido que o encontro aqui seja", declarou José Luís Carneiro.

O autarca portuense Rui Moreira lembrou o contributo da cidade enquanto "porto de partida da diáspora", com fluxos de emigrantes desde o século XIX para o Brasil. "Hoje, quando viajamos pelo mundo, encontramos muitos portugueses e luso-descendentes que chegaram a um nível de influência nas várias sociedades e atividades, que são muito relevantes", disse o presidente da Câmara do Porto, lembrando o papel de investigadores e empreendedores espalhados além-fronteiras.

"Por onde andamos, encontramos estas marcas e é bom que o Governo Português tenha reconhecimento desta grande oportunidade", referiu o autarca, aludindo à metáfora de uma árvore que cresceu a partir "de uma raiz muito pequena" e de cujos frutos "é bom que saibamos tratar".

"Reunir todas estas redes na cidade do Porto, avaliar o trabalho que tem sido desenvolvido com cada uma e termos uma leitura prospetiva para o futuro, ou seja, como poderemos dar outra eficácia de inserção de Portugal na vida internacional", são os principais objetivos do congresso, conforme explicou o Secretário de Estado.

"Além de avaliar o trabalho realizado no contexto de cada uma das redes, pretende-se, também, ter uma leitura prospetiva de futuro, ou seja, ver o modo como poderemos dar outra eficácia de inserção de Portugal na vida internacional", acrescentou José Luís Carneiro.

“Temos várias centenas de convidados, que correspondem às lideranças de todas as redes da diáspora, desde as de associativismo, ciência e conhecimento, economia e desenvolvimento ou cidadania. Existem 5,6 milhões de Portugueses e lusodescendentes presentes em 178 países e vamos homenagear estes Portugueses fantásticos que temos pelo mundo na cidade do Porto”, afirmou José Luís Carneiro, em declarações à Lusa após a assinatura do protocolo de colaboração com a autarquia portuense para a realização do Congresso.

De acordo com o Secretário de Estado, o objetivo do Congresso, que se vai realizar na sede da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, é avaliar o trabalho das várias redes no apoio à cultura, à ciência e conhecimento, dos eleitos e dos empreendedores na diáspora. “Além de avaliar o trabalho, pretende-se, também, ter uma leitura prospetiva de futuro”, acrescentou, referindo-se ao evento que vai ter informações e inscrições abertas no Portal das Comunidades.

José Luís Carneiro destacou ainda o “contributo da diáspora para a internacionalização da cultura, da língua e da economia do país”. “Trata-se de um ativo estratégico da afirmação de Portugal no mundo. Daí ser visto como uma das nossas prioridades estratégicas”, disse.

O Secretário de Estado notou também que, nos últimos dez anos, “os maiores países onde cresceram as exportações” portuguesas foram aqueles onde também “têm crescido os fluxos migratórios” nacionais. José Luís Carneiro indicou ainda que, dos 20 milhões de turistas que Portugal recebeu nos últimos três anos, “25% têm ascendentes portugueses”.

As inscrições dos participantes deverão ser efetuados para o correio electrónico seguinte: congressodiaspora@mne.pt

 
FacebookTwitterGoogle +E-mail